ABMO

Associação Brasileira de Medicina Ortomolecular

A ABMO disponibiliza neste portal informações para médicos associados e não associados, residentes, estudantes de medicina e público leigo no assunto, sobre a Medicina Ortomolecular, seus fundamentos fisiopatológicos baseados na oxidação celular a nível bioquímico molecular; sua aplicabilidade a todas as patologias e a todas as faixas etárias, subsidiando todas as especialidades médicas e otimizando todos os tratamentos que venham a ser empregados; sua relação com o Meio Ambiente e com hábitos alimentares; proporcionando saúde e melhor qualidade de vida.

molecule

Fale com o Presidente

Canal aberto para sua comunicação direta com a Presidência da ABMO Médicos e Estudantes Confira informações sobre atividades, pesquisa, oportunidades de trabalho, congresso, etc.

Público em geral

Compreenda melhor esta área da medicina que proporciona saúde e melhor qualidade de vida.

Associados

Acesso aos departamentos científicos, vantagens e conteúdo exclusivo e muito mais!

Perguntas/Respostas

Confira aqui as principais perguntas e tire suas dúvidas.

Ação Social

Atendimento a comunidade de baixa renda, diversas áreas da medicina.

QUEM SOMOS

A ABMO – Associação Brasileira de Medicina Ortomolecular, representante da Medicina Ortomolecular Brasileira, foi fundada em 23 de maio de 1995, no Estado do Rio de Janeiro,

sendo uma associação com finalidade não econômica que congrega médicos de todas as especialidades.

Tem como fundamento a promoção do desenvolvimento cientifico da Medicina Ortomolecular Brasileira.

É Utilidade Pública Federal, Utilidade Pública Estadual do Rio de Janeiro e Utilidade Pública Municipal do Rio de Janeiro.

Promove ações científicas, sociais e culturais, voltadas a prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças em todas as especialidades médicas.

Promove informação e formação de médicos na área de Medicina Ortomolecular.

Promove assistência médico ambulatorial a comunidades de baixa renda.

Desenvolve projetos voltados à preservação e conservação ambiental realizando Seminários, Palestras, Encontros diversos e Oficinas, levando informação e orientação à população, nas áreas de saúde e meio ambiente, em parceria com Universidades, órgãos públicos municipal, estadual e federal e com empresas privadas.

Promove cursos, feiras e campanhas relacionadas com suas áreas de atuação.

Produz e dissemina em qualquer formato e por qualquer meio, os resultados de estudos e pesquisa em medicina, com ênfase na área de Medicina Ortomolecular.

• Assembléia Geral; • Diretoria Executiva; • Departamentos; • Conselho Fiscal.
• Fundador; • Aspirante; • Titular; • Honorário; • Benemérito; • Correspondente

DIRETORIA

  • Presidente – Dr. Luiz Paulino Guanaes da Silva, CRM 5218367-3,

neurologista, psiquiatra, nutrólogo, Avenida das Américas, 3939 bloco 2 / 303 – Barra da Tijuca – RJ, telefone – (21) 2431-4418 – luiz.guanaes@abmo.org.br

  • Vice Presidente – Marina Beatriz Paes, CRM 5231082-7,

dermatologista, Avenida Rio Branco, 245 / 2407 e 2408 – Centro – RJ, telefone – (21) 2240-4276 – m.paes@abmo.org.br

  • Diretora Cientifica – Guilhermina Gonçalves Lopes Guanaes, CRM 5220916-0,

neurologista, nutróloga, analista ambiental, Avenida das Américas, 3939 bloco 2 / 303 – Barra da Tijuca – RJ, telefone – (21) 2431-4418 – guilhermina.guanaes@abmo.org.br

  • Vice Diretora Cientifica – Katiana Carvalho Cruz, CRM 5251213-5,

pédiatre, Avenida das Américas, 500 bloco 4 / 320 – Barra da Tijuca – RJ, telefone – (21) 3171-3171 – k.cruz@abmo.org.br

  • Diretora Financeira – Maria Lucíola Vale da Silva, CRM 5219709-5,

patologista, Rua Aristides Lobo, 109 bloco 1 / 202 – Rio Comprido – RJ, telefone – (21) 2504-8808 – m.silva@abmo.org.br

  • Vice Diretor Financeiro – Luiz Gustavo Lopes Guanaes, CRM 5274068-3,

neurologista, Avenida das Américas, 3939 bloco 2 / 303 – Barra da Tijuca – RJ, telefone – (21) 2431-44418 – g.guanaes@abmo.org.br

  • Diretora Administrativa – Marcia Claudia Bandeira Pereira, CRM 5260711-7,

ginecologista, obstetra, Avenida Embaixador Abelardo Bueno 1340 / 412 – Barra da Tijuca – RJ, telefone – (21) 3309-3422 – m.pereira@abmo.org.br

  • Vice Diretora Administrativa – Ana Claudia da Silva Dalbone Mauroy, CRM 5260473-9,

oftalmologista, Avenida das Américas, 16267 / 303 – Recreio dos Bandeirantes – RJ, telefone- (21) 2437-2434 – a.dalbone@abmo.org.br 

DEPARTAMENTOS

MESTRE EM SAÚDE PÚBLICA

Ricardo Justen Moreira da Costa é Farmacêutico, Mestre em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública – ENSP – FIOCRUZ e Professor Responsável pela Disciplina de Bioquímica Clínica da UFRJ. Está na Associação Brasileira de Medicina Ortomolecular  há 12 anos, atuando como Docente e Responsável pelo Departamento de Bioquímica.

Todas as doenças possuem uma base bioquímica, a qual representa um pilar fundamental para o estudo do processo saúde-doença. Nesse sentido, o estudo da bioquímica aplicada à clínica ajuda na compreensão da etiologia das doenças, seus sinais e sintomas e também nas estratégias de tratamento. Outro ponto fundamental é que só com o conhecimento dela é que se pode interpretar os exames laboratoriais bioquímicos e fazer as interrelações entre eles, complementando a história clínica, o exame físico e os demais exames, chegando assim ao diagnóstico e também auxiliando no acompanhamento da evolução clinica.

Em Medicina Ortomolecular, o conhecimento da Bioquímica Clínica é indispensável, tanto para o raciocínio clínico quanto para o estudo da fisiopatologia, para se chegar a um diagnóstico e para a prescrição, sendo a base para compreensão da função das substancias que serão empregadas.”

MESTRE E DOUTORANDA EM EDUCAÇÃO

DEPARTAMENTO DE IMPRENSA

José Amaral Argolo é graduado em Direito (1977) e em Comunicação Social (Habilitação: Jornalismo [1978]). Concluiu cursos de Especialização em Criminologia Clínica e Psicopatologia Forense (1977), Jornalismo (1982) e Ciência Política (1983). É Mestre em Filosofia (1990), Doutor em Comunicação e Cultura (1998) e, como bolsista do CNPq, concluiu pesquisa de Pós-Doutorado em Jornalismo. É Professor Associado da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (unidade de ensino superior que dirigiu de janeiro de 2002 a janeiro de 2006) e, como Adjunto do Centro de Estudos Estratégicos, integra o Corpo Permanente da Escola Superior de Guerra. Desenvolve pesquisa de Pós- Doutorado Sênior intitulada Anotações Sobre um Centro de Excelência na Memória do Brasil.
“O Departamento de Comunicação Social, tem um papel  primordialmente de Imprensa, estando vinculado à presidência da Associação Brasileira de Medicina Ortomolecular. 
Sua principal atividade consiste em um mix de informação e propaganda, principalmente em relação aos eventos (cursos, palestras, conferências, seminários, workshops) promovidos pela Associação, bem como na elaboração dos informativos impressos, eletrônicos e digitais de interesse da organização.”    

MESTRE E DOUTORA EM GEOGRAFIA

” A Associação Brasileira de Medicina Ortomolecular. tem objetivos voltados à promoção da saúde pública e entende que as condições de meio ambiente influenciam o perfil de saúde das populações e que o ambiente pode oferecer condições de exposição que contribuem para o desenvolvimento de doenças.

Ela trabalha com projetos que apóiam as comunidades em geral nas formas de controlar possíveis doenças. Dentre os projetos estão o atendimento médico ambulatorial a comunidades de baixa renda, na prevenção ou no tratamento, dando ao organismo capacidade para enfrentar as agressões a que está sujeito diante de condições ambientais adversas. Agentes como produtos químicos ou fatores do ambiente, como calor excessivo, falta de saneamento, ou o contato com substâncias tóxicas podem ser causadores de efeitos deletérios para a saúde, e por isto é importante correlacionar as condicionantes do meio ambiente com possíveis causas de doenças.

Promove ações integradas do ponto de vista clínico/nutricional e ambiental, sendo realizadas principalmente em escolas, sob forma de seminários e oficinas de trabalho, disseminando a informação e orientação sobre temas específicos, correlacionando meio ambiente e saúde ambiental, propondo ainda alimentação saudável, hábitos higiênicos e mudança de hábitos nocivos a saúde.”