Fundamentos e atuação

Posted by on jul 6, 2015 in Ortomolecular

Fundamentos e atuação

A Medicina Ortomolecular é a área da medicina que tem seus fundamentos:

a) Na Bioquímica Celular e Molecular (que estuda as substancias que estão presentes no organismo humano e as reações químicas que ocorrem entre elas),

b) Na Fisiologia Humana (que estuda o funcionamento dos órgãos e sistemas humanos e a relação entre eles),

c) Na Fisiopatologia Humana (que estuda como se desenvolvem as doenças),

d) Na Nutrição Celular (que estuda as substancias necessárias ao funcionamento normal do organismo humano).

Estes fundamentos são as bases de qualquer outra área médica.

Seu diferencial está na avaliação dos sintomas clínicos e subclínicos apresentados pelo paciente, com suas peculiaridades individuais, somada às condições ambientais (laborativas, emocionais, hábitos de vida, alimentares, exposição a xenobióticos) e acrescentar aos tratamentos específicos a cada doença os 45 nutrientes básicos ao metabolismo, caso sejam necessários.

Ela procura detectar e corrigir os desequilíbrios das funções celulares, antes que se desenvolvam as doenças e, na ocorrência delas, somar suas propostas aos tratamentos.

O atendimento médico em Medicina Ortomolecular se inicia pela anamnese (que é o histórico de vida e da doença do paciente), a mais abrangente possível, valorizando todas as queixas, pois mesmo as que possam parecer de pouca relevância, podem na verdade corresponder a sintomas subclínicos que indiquem alterações iniciais de doenças que estejam se instalando. Assim podem-se fazer hipóteses diagnósticas mais precoces, que favoreçam a prevenção.

A seguir são pedidos os exames complementares necessários, não só relacionados a doença que o paciente já apresenta como os referentes a demais áreas que possam estar relacionadas, dando destaque aos marcadores de oxidação celular (marcadores do estresse oxidativo) e dos antioxidantes.

Quanto ao tratamento utiliza-se as medicações específicas a cada doença, acrescentando o suporte nutricional celular, por meio de alimentação adequada e/ou suplementos, como vitaminas, minerais, aminoácidos, ácidos graxos e demais substancias com ação antioxidante, que possam levar a um maior rendimento metabólico, otimizando as medicações específicas, reduzindo o tempo de convalescência, possibilitando um melhor desempenho celular, em doenças já instaladas ou em curso.

Oferecendo as células os elementos necessários ao seu metabolismo, elas apresentarão condições de produzir energia, fabricar substancias estruturais, controlar a produção de radicais livres e agir nos mecanismos de reparação celular e de vigilância imunológica.

Deve-se não só avaliar e tratar a doença instalada, mas principalmente reduzir o dano celular já presente e buscar restaurar o equilíbrio metabólico.

O primordial é dar condições ao meio interno para reagir ao meio externo.

Importante ressaltar que não existe dieta ortomolecular, o que existe é dieta específica a cada necessidade do paciente.

Também não existe terapia ortomolecular anticancer, antienvelhecimento, antiaterosclerose, ou para doenças crônicas degenerativas – cada doença terá seu tratamento específico, acrescido ou não de substancias que atuem na oxidação celular (estresse oxidativo).

PROPOSTAS DE ATUAÇÃO

– PREVENTIVA – visa o equilíbrio global do paciente através de diagnósticos cada vez mais precoces, detectando alterações metabólicas clínicas e subclínicas, antes do surgimento de doenças, dando-lhe condições de manter-se sadio ou, diante de doenças, obter melhor resposta a terapêutica específica empregada.

– SISTÊMICA – atua na avaliação diagnóstica de todos órgãos e sistemas, analisando a inter-relação e interdependência entre eles.

– INTERATIVA – atua na inter-relação dos sistemas humanos com os sistemas ambientais.
A Medicina Ortomolecular avalia quais os nutrientes que estão faltando, os que estão em excesso e os elementos tóxicos presentes no organismo do paciente. Muitas das vezes, a correção dos desvios encontrados é o suficiente para proporcionar o equilíbrio metabólico e energético necessário para o paciente retornar ao estado de saúde.

Comments are closed.